Quarta-feira, 14 de Abril de 2010

ainda...

 

ainda o sol

ainda madrugada

ainda o levantar a esperança

a cada vã passada

 

ainda o pão

barriga saciada

ainda a fome a cada dentada

 

ainda o brilho

teus olhos de fada

lágrima de saudade

que me foi arrancada

 

publicado por Latitudes às 22:00
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Borboletta a 17 de Abril de 2010 às 01:34
Poeta, como não falar de tua poesia? Como ignorar os versos...banhados de saudades vida e anseios? Revestindo paredes...com essa tão esperada esperança.
É de tremer!!

Mas hoje tenho fome de poesia a cada dentada
romantismo na esperança da lágrima que se levanta na saudade

busco em tuas letras a intensidade nos olhos da fada
que te acaricia docemente

e apesar da face molhada
da tristeza que se evoca na poesia

há enrosque de amor e delírio saciado
que fazem do "ainda" um único momento que se levanta no deleite do brilho do sol.

Saudades, flores, girassóis.
De Nanda a 19 de Abril de 2010 às 00:17
...Poeta as tuas palavras mais uma vez enternecem-me, pela sua intensa beleza...

...o brilho...nos olhos de fada...jorra a lágrima...que de arrancada...agora foi resgatada...

Abraços, Beijos e muitas saudades...
De maré a 21 de Abril de 2010 às 01:22
colher os dias

devagar

com o sal da saudade

amanhecer com a fome

como um uívo estremecido

a cada passada

______ beijo João



Comentar post

.João Ramos


. ver perfil

. seguir perfil

. 5 seguidores

.pesquisar

porque a riqueza está
na diversidade...
não à uniformização...
"as imagens possíveis.../ neste lugar ao sul no meu/ interior nordeste/ uma viagem à minha / geografia interior/ lugar onde sou e que sou, sempre!.../ ainda que em Latitudes ausentes/ buscando uma longitude constante” Mário João Page copy protected against web site content infringement by Copyscape


.... com a ferramenta possível... possivelmente o melhor de mim

.arquivos

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

.Carmen Ayerra

fiquei deslumbrado com esta pequena bruxinha... mágica poesia que se lança como um feitiço aos olhares mais desencantados...
fado português... fado meu... vida minha...
RSS