Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

aves nocturnas...

 

nas asas da saudade

o voo silencioso

desta ave que migra

rumo a ti…

[in]significantes

memórias…

meus gritos

enquanto sorris

às estrelas…

essas aves nocturnas

que cantam para nós

as melodias universais

que os deuses

criaram…

 

se eu te disser… que a saudade

constrói em mim

outros tantos universos

e a poesia me traz tão insignificante

neste poema,

acreditas?

 

 

publicado por Latitudes às 18:27
link do post | comentar | favorito
5 comentários:
De Nanda a 8 de Janeiro de 2010 às 21:44
Acredito que nunca serás insiginicante em todos os momentos da tua vida.
Tuas palavras brilham e fazem chorar aqueles que não resistem ao enconto e beleza de tuas palavras.



Poeta nunca deixes de nos brindar com as tuas palavras

Abraços e Flores
De Nanda a 8 de Janeiro de 2010 às 21:48
Peço desculpa de ter repetido tantas vezes determinada palavras...
mas fico completamente extasiada na beleza de teus versos

Abraços e Flores
De aDesenhar a 8 de Janeiro de 2010 às 22:43
deixemos a noite aos teus poemas
e aves nocturnas...
e
tomamos um café "diurno" amanhã

abraço amigo
De ... a 10 de Janeiro de 2010 às 21:10
Sorrio às estrelas quando o teu nome elas desenham no céu escuro.

"Insignificante"... em lado algum, muito menos em qualquer poesia tua, meu Poeta.

Acreditas que a saudade me aporta um desejo indevido?
De Maktube a 26 de Agosto de 2010 às 19:02
Em que acredito,ja nem sei...quando se perde a fé,insignificante se torna tudo...
Beijos poeta.

Comentar post

.João Ramos


. ver perfil

. seguir perfil

. 5 seguidores

.pesquisar

porque a riqueza está
na diversidade...
não à uniformização...
"as imagens possíveis.../ neste lugar ao sul no meu/ interior nordeste/ uma viagem à minha / geografia interior/ lugar onde sou e que sou, sempre!.../ ainda que em Latitudes ausentes/ buscando uma longitude constante” Mário João Page copy protected against web site content infringement by Copyscape


.... com a ferramenta possível... possivelmente o melhor de mim

.arquivos

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

.Carmen Ayerra

fiquei deslumbrado com esta pequena bruxinha... mágica poesia que se lança como um feitiço aos olhares mais desencantados...
fado português... fado meu... vida minha...
RSS