Quinta-feira, 5 de Março de 2009

i m p r ó p r i o s ...


as palavras nos seus lugares

impróprios

as pessoas... como as palavras

propriamente ditas...

habitam os lugares que

nos deixaram vazios

 

 

tags:
publicado por Latitudes às 09:23
link do post | comentar | favorito
4 comentários:
De Nanda a 6 de Março de 2009 às 00:26
Que esse vazios sejam sempre preenchidos da forma mais bela e sem limites, que um Homem Especial e de uma rara beleza como Tu merecem...
Ao meu veneralvel Poeta e Homem...
Abraços com muito carinho
De Céu Dias a 6 de Março de 2009 às 13:26
Nunca estarás vazio poeta, o teu talento diz tudo, bjs e abraços
De Nanda a 11 de Março de 2009 às 11:40
CORAÇÂO VAZIO

Quando o Coração
mais que as palavras
enganado sente...
é o vazio que dá voz ao grito...
dor que sufoca...
porque também eu...
Humana sou...
preciso...
Amar...
sentir...Amor...
Nanda 11/03/09

Obrigada Poeta por este cantinho, onde os vazios são enriquecidos com as tuas palavras e a beleza do teu sentir...grande é o previlégio daqueles a quem tu permites sentir-te perto mesmo na distância e na ausência...
Abraços e Flores
De gabriela rocha martins a 23 de Março de 2009 às 16:22
de regresso ao fim de algumas semanas ,a necessidade visceral de ler os POETAS

admito as minhas faltas de presença
todavia, justificadas


.
um beijo

Comentar post

.João Ramos


. ver perfil

. seguir perfil

. 5 seguidores

.pesquisar

porque a riqueza está
na diversidade...
não à uniformização...
"as imagens possíveis.../ neste lugar ao sul no meu/ interior nordeste/ uma viagem à minha / geografia interior/ lugar onde sou e que sou, sempre!.../ ainda que em Latitudes ausentes/ buscando uma longitude constante” Mário João Page copy protected against web site content infringement by Copyscape


.... com a ferramenta possível... possivelmente o melhor de mim

.arquivos

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

.Carmen Ayerra

fiquei deslumbrado com esta pequena bruxinha... mágica poesia que se lança como um feitiço aos olhares mais desencantados...
fado português... fado meu... vida minha...
RSS