Sábado, 26 de Julho de 2008

p r o c u r a ...

 

tanta ansiedade

tanto silêncio

neste mar imenso

onde tendo a andar desencontrado

deriva da minha desilusão súbita 

em que ondula a minha angústia

vastidão onde te procuro



imagem: © Ali Arabzadeh




publicado por Latitudes às 19:46
link do post | comentar | favorito
6 comentários:
De adesenhar a 27 de Julho de 2008 às 00:38
andas em baixo!

vai um café amanhã
para animar a poesia?

abraço
De Carol Barcellos a 27 de Julho de 2008 às 17:11
Que lindo!!! Procurar mesmo sem achar mostra a riqueza de sentimentos que guardamos dentro de nós...tanta riqueza, de tanto valor, que não é facilmente reconhecida pelos leigos no coração.

Beijos doces cristalizados!!! :o)
De Lampejos a 28 de Julho de 2008 às 00:24
Ainda que haja dias de eclipses
onde nos encontramos muitas vezes forçosamente.

Eu cantos tuas letras
com teu calor abrasador... de teu “mar imenso”...com sua brisa suave.
-------------------

A tua “procura” habita nos olhos da tua alma....abraçada a teu silêncio.
De gabriela rocha martins a 30 de Julho de 2008 às 22:29
onde a POESIA se escreve e ouve com letra MAIÚSCULA


.
um beijo ,João
De Perla a 31 de Julho de 2008 às 07:58
Belo... mas triste!

A procura gera, por vezes, uma ansiedade imensa quando não se alcança rapidamente o objecto da busca.
É sempre assim: quando deixares de procurar intensamente, deixas de viver angustiado e o que procuravas virá ao teu encontro.
De adesenhar a 2 de Agosto de 2008 às 04:26
Procuremos então.
Amanhã.
Auditório Exterior.
10.30
Um café
e
Jazz de excelente qualidade.
:-)
abraço amigo

Comentar post

.João Ramos


. ver perfil

. seguir perfil

. 5 seguidores

.pesquisar

porque a riqueza está
na diversidade...
não à uniformização...
"as imagens possíveis.../ neste lugar ao sul no meu/ interior nordeste/ uma viagem à minha / geografia interior/ lugar onde sou e que sou, sempre!.../ ainda que em Latitudes ausentes/ buscando uma longitude constante” Mário João Page copy protected against web site content infringement by Copyscape


.... com a ferramenta possível... possivelmente o melhor de mim

.arquivos

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

.Carmen Ayerra

fiquei deslumbrado com esta pequena bruxinha... mágica poesia que se lança como um feitiço aos olhares mais desencantados...
fado português... fado meu... vida minha...
RSS