Quarta-feira, 21 de Julho de 2010

e s q u e c i m e n t o . . .

aceito a inconstância da nuvem sob o azul impenetrável do firmamento... aceito deste o alento... olhar saudade do tempo onde não estás... sonho esse lugar onde sempre chegarás inteira e definitivamente minha... tu que és do meu corpo rainha e da alma o reflexo de amor que nos entorpece o querer...

somos poema que se quer dizer repetidamente... água ou sulco... que em nós se faça... terra ou rio!... somos amor que aquece e arrefece... o dia que apaga e reacende... quente ou frio...

mas somos... amar sem perder o que de nós se foi... o que a nós chega a cada imediato instante... flor, fruto ou semente alada que a brisa anima... somos cadência musical da rima em cada beijo molhado por acontecer... o tão desejado abraço que consagra esse sentir...

somos no que há-de vir o mesmo inalterado intento... somos tanto por fora amor como por dentro a luz profusa que nos ilumina... e somos tudo que em nós começa e em nós termina...

nem sempre grito. nem sempre soluço. nem sempre a distância encurta o tempo de solidão... nem sempre na tua mão aportam meus sonhos: navios de bruma perdidos no desencanto...

nem sempre no oceano desagua o pranto que nos desdiz... nem sempre o que se quis venceu... nem sempre o amor é tanto que nos mereça agora... nem sempre o tempo é hora que se deseja... nem sempre ousados fomos por cobardia... nem sempre tardia a esperança que se fez ao mar...

nem sempre... para ficar... ou regressar... pois que de tanto naufragar a vida afunda... não sei se me queres ainda... teu amante... ou se distante amor em  nós perdido está...

não sei o que vingará... nosso perdão e arrependimento... nem sei o que será de nós... esquecimento

 

 

imagem: Henry Fuseli

 

publicado por Latitudes às 16:30
link do post | comentar | favorito
27 comentários:
De gabriela rocha martins a 23 de Julho de 2010 às 12:32
uma palavra ,apenas ,porque as demais seriam de menos

EXCELENTE


.
um beijo
De Latitudes a 23 de Julho de 2010 às 19:57
uma palavra basta… mesmo sabendo que apenas numa não consiga dizer o quão importante tem sido a tua presença neste meu pequeno mundo de ausências… obrigado!!!

tantas vezes inseguro… cáustico até sobre aquilo que faço… é nas palavras mais ou menos simples… gestos que sempre grandiosos me obrigam a arriscar expor o impulso e a fragilidade do verbo que nem sempre conseguimos conter… reter ou enclausurar… a libertação é incontrolável… é impossível travar o seu ímpeto e o vigor emocional com que nos rasga o pensamento… o que sai de nós a nós se destina e nesse rumo incerto a contínua incerteza do ser que insatisfeito permanece…

é nas palavras e por palavras mais ou menos simples – dizia - que a minha poesia se diz excelente ao olhar magnânimo de quem sensível habita acima da excelência poética do meu versejar…

uma palavra bastaria… para retribuir um beijo…
ficam os habituais abraços e beijos
para ti… querida Gabriela
De Lampejos a 26 de Julho de 2010 às 04:19
...
os dias se sucedem
o que hoje está comigo
amanhã se perderá no esquecimento

estar e ser
abarca mais além do inimaginável
do impensável
a precariedade de reter
parte sempre como o ontem

se refugia o instante
se refugia o agora
como não vivê-lo
como dar-se por inteiro
reter tudo o que quisermos

há algo que permanece
e nos cobre sempre
a terra a nossos pés
e o azul impenetrável no céu.
___

a sabedoria do esquecimento é profunda
é minuciosa
e por esquecer
fica com o gesto...com o olhar...com a carícia...
para reverberar no tempo
como a essência de um sonho vívido.

[obrigada, poeta]


(a)braços,flores,girassóis..(::)

De João assunção Britto a 27 de Julho de 2010 às 03:04
...
[tua ternura só é superada por tua profundidade]

Conhecer seres como tu....
é um privilégio que só alguns ...
conseguem alcançar.



De manuela a 8 de Agosto de 2010 às 02:59
Beijinho muito grande. É sempre suave e grandioso passar por aqui. Um abraaço.
De Jaime a 20 de Agosto de 2010 às 16:32
Tanto de tanto para tantos.
O seu poema desfaz-se em maresia que vai e volta e merece sempre mais uma releitura.
Uma abraço.
De Latitudes a 23 de Agosto de 2010 às 14:49
é sempre com grande emoção que recebo um novo comentário…
é sempre com alegria que leio nessas palavras
o acolhimento sentido das minhas inquietudes mais íntimas
nem sempre sei o que dizer… como dizer…
para retribuir e agradecer o tão apreciado gesto…
por vezes… silencio, com a mesma emoção,
a gratidão e o sentir intenso com que
intimamente vos abraço…

obrigado Conceição
por não teres esquecido a essência do verbo…
azul onde sonhamos Poesia

obrigado João
onde quer que te encontres
pelo que de ti chegou a mim

obrigado Manuela
pela amizade e carinho com que sempre me abraças

obrigado Jaime
pelo Ser sensível que as tuas palavras evidenciam…
gesto que despertou em mim a premência deste…

obrigado a todos quantos me visitam e silenciam
também as emoções por mim despertadas

Obrigado!!!
De Maktube a 26 de Agosto de 2010 às 19:05
Esquecer é impossivel...jamais isso acontecerá,nao se esquece de si proprio...
De Latitudes a 27 de Agosto de 2010 às 13:19
obrigado por teres deixado um reflexo simpático na tua passagem pelas minhas latitudes mais íntimas..

abraços
De Sofia M a 27 de Agosto de 2010 às 19:15
Olá João td bem contigo?
...andei a ler no teu blog tds essas emoções e sensações que consegues passar para uma "simples folha de papel". Continua a escrever essas "palavras" tão certas e misteriosas... bjs
De Sofia M a 27 de Agosto de 2010 às 19:17
"A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida." Vinícius de Moraes
De Latitudes a 27 de Agosto de 2010 às 19:35
aproveitando algo que já havia dito...
na poesia como na vida em geral... uma letargia quase absoluta...
contudo aqui ou ali vão surgindo algumas palavras que recusam ser silêncio...

obrigado por não teres silenciado a tua emoção
à primeira passagem pelas minhas latitudes...
espero-te... breve... olhar contemplativo... que regresses para reencontros inesquecíveis...

abraços e beijos
De Maktube a 29 de Agosto de 2010 às 13:24
...confesso que me identifiquei com tuas palavras, até tomei a liberdade de fazer alguns comentários,realmente escrever sentimentos é pra poucos e vc é um deles.adorei.beijinhos poeta.

Comentar post

.João Ramos


. ver perfil

. seguir perfil

. 4 seguidores

.pesquisar

porque a riqueza está
na diversidade...
não à uniformização...
"as imagens possíveis.../ neste lugar ao sul no meu/ interior nordeste/ uma viagem à minha / geografia interior/ lugar onde sou e que sou, sempre!.../ ainda que em Latitudes ausentes/ buscando uma longitude constante” Mário João Page copy protected against web site content infringement by Copyscape


com a ferramenta possível... possivelmente o melhor de mim

.arquivos

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

oferecido por...(clica no selo)

.Carmen Ayerra

fiquei deslumbrado com esta pequena bruxinha... mágica poesia que se lança como um feitiço aos olhares mais desencantados...
fado português... fado meu... vida minha...
RSS