Segunda-feira, 31 de Dezembro de 2007

Passagem...

há sempre alguns marcos de mudança

há sempre vozes fortes de esperança

há virtudes, peitos feridos de vingança

 

este sol que de novo nos acorda...

esta muralha que queremos vencer...

 

são vidas repetidas sempre a perder

o tempo e tempo nunca a perder

 

quebrei mais um ciclo

cortei mais uma meta

reparo impotente na força da grande roda

reajo de pensamento impuro

nesta nostálgica passagem para

a mesma merda!

*******************

Espero que o novo ano possa contrariar

Todo o meu pessimismo...

Obrigado a todos quantos me dedicam

Olhares atentos e contemplativos

Feliz ano de 2008!!!

publicado por Latitudes às 12:46
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Isabel Filipe a 1 de Janeiro de 2008 às 12:20
está fantástico o teu poema ...


um feliz ano novo para ti

bjs
De aDesenhar a 2 de Janeiro de 2008 às 01:32
idem...

:)

que o novo ano
tenha menos trampa
que o anterior.

abraço
amigo João
De Lampejos a 2 de Janeiro de 2008 às 02:31
Mário,

Nossos ciclos são fechados, nossa biografia é atualizada a cada ano que passa.

Amores, destemperos, despedidas, desastres que nos comovem, mais isso tudo são dores que curamos com assopros.

Que esse ano de (2008) possa apagar que possa purificar e escoar a amargura que tu dizes viver na “passagem para a mesma merda!” que (rejeito!)

E como já te disse antes o olho constrói novas AURORAS novas passagem mais para uma nova vida e Limpa!!!

a)braços meu poeta :(

Comentar post

.João Ramos

.pesquisar

porque a riqueza está
na diversidade...
não à uniformização...
"as imagens possíveis.../ neste lugar ao sul no meu/ interior nordeste/ uma viagem à minha / geografia interior/ lugar onde sou e que sou, sempre!.../ ainda que em Latitudes ausentes/ buscando uma longitude constante” Mário João Page copy protected against web site content infringement by Copyscape


com a ferramenta possível... possivelmente o melhor de mim

.arquivos

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.links

oferecido por...(clica no selo)

.Carmen Ayerra

fiquei deslumbrado com esta pequena bruxinha... mágica poesia que se lança como um feitiço aos olhares mais desencantados...
fado português... fado meu... vida minha...
RSS